sábado, 19 de dezembro de 2009

Os efeitos do aquecimento global na quadra natalícia


Deixei de escrever cartas ao Pai Natal quando fiz 6 anos mas tenho um pedido muito especial a fazer ao meu profeta favorito! Mister Al Gore, lá na sua garagem onde guarda os carrinhos Matchbox e o jacto privado, ambos movidos a estrume, sei que também tem um GWCD (Global Warming Control Device) … aquela aparelho que o ajuda a controlar o aquecimento global conforme lhe apetece, sempre que tem conferências agendadas pelos sete cantos do mundo. Rode lá o botão, faça um golpe de magia porque está um frio do caraças...


Tenho participado activamente no controlo do aquecimento, deixei de fumar, uso lâmpadas energéticas, só como bifes à sexta feira e farto-me de andar a pé porque faz bem à carteira, ao ambiente e ao meu corpinho também. Como já não jogo na bolsa, estou a pensar comprar uns “cupões de carbono”, como forma de me auto flagelar e compensar as minhas próprias emissões de CO2.


Sou muito sensível às propostas da bio engenharia e confesso que ainda nem me apercebi que é uma forma elegante e dissimulada de manipulação ambiental para resolver um problema iminentemente político e económico . Acho giríssima a ideia de colocar espelhos gigantes espaciais (o mulherio vai adorar), injecções de enxofre (são óptimas para os calores e afrontamentos), cubos de gelo nos oceanos (se acrescentar vodka e laranja, o Atlântico vai ficar um “must”) ou fertilização dos lagos e rios (será uma fertilização lacustre”in vitro”, à escala global).

É capaz de ser um jogo engraçado, embora ninguém faça a mínima ideia da eficácia ou dos efeitos secundários!


Às vezes sou atacada por uma onda de cepticismo e leio alguma literatura subversiva mas … no big deal!

Um cientista da treta, com uma licenciatura, tipo novas oportunidades, moeu-me o juízo e jurou a pés juntos que os gases emitidos pelo meu carro são mais inofensivos para a atmosfera que a bosta de uma só vaca. Credo !!!! Então é lá possível que os gases do meu carrito são mais amigos do ambiente que o metano da vaca?

E numa perspectiva económica, haverá também quem tire partido desta polémica?

Como diria Sherlock Holmes … elementar, meu caro Al Gore!

Parece que, associar o aquecimento global à actividade humana mais não é, senão uma forma de tentar controlar as economias emergentes como a China, Brasil e Índia. Dizem as más línguas que a Cimeira de Copenhaga foi uma farsa, com o único objectivo de limitar as indústrias desses mesmos países, industrias essas dependentes de energias de origem fóssil e altamente competitivas, tendo por base a exploração laboral.


Mas nem tudo são desgraças, neste cenário apocalíptico!!!

A boa notícia é que, conforme sugestão do nosso querido padreca ortodoxo, digníssimo líder do Berloque de Esquerda, o Pai Natal vai mesmo fazer strip-tease nesta época natalícia.

Atenção ao mulherio, o momento é de reflexão, paz e amor …nada de histerismos!!! O Pai Natal continua a ser um velhinho simpático, atencioso e solidário, aqui na foto, foi simplesmente alvo duma operação cosmética no Photoshop.


1 comentário:

O Raio disse...

My Dear,

A Cimeira de Copenhaga não falhou nem sequer foi farsa.

The Show must go on... e foi o que aconteceu.

O Protocolo de Kyoto está em vigor até creio que 2012. Só a partir desse ano é que será necessário novo protocolo.

Assim temos tempo e, entretanto é necessário animar a malta, pane et circus...

Portanto o psedo-falhanço de Copenhaga irá alimentar durante algum tempo as cenas dos abientalistas até se chegar à Conferência em que o BWG (Big World Government) será aprovado.

E este pseudo-falhanço só irá tornar mais premente e importante a tal conferência do BWG.